Aprenda com o Blog

Podcast em 2018: tudo que você precisa saber para iniciar o seu

podcast

As estatísticas estão aí para nos ajudar a identificar tendências e guiar muitas das nossas apostas em novas estratégias. Por meio delas, conseguimos concentrar nossos esforços em entregar conteúdos de formas diferentes e até mesmo iniciar uma empreitada, em plataformas ainda não trabalhadas por nós.

Para você que ainda não deu muita atenção aos podcasts, trago alguns dados. De acordo com a Podcast Insights, só nos Estados Unidos, mais de 67 milhões de pessoas escutam podcasts pelo menos uma vez por mês.

Somado a isso, ainda segundo a plataforma, 63% dos ouvintes fizeram uma compra baseada em algo que foi recomendado em algum podcast. Este indicador, certamente, comprova que existe, sim, um nicho muito promissor, dentro do mundo dos podcasts. E o melhor: pronto para ser explorado!

Afinal, o que é um podcast?

 

Se você ainda não havia tido contato com o tema, podcast é um formato de conteúdo em áudio que acontece via broadcasting, em plataformas específicas na internet. A diferença está na possibilidade de fazer download dos áudios e escutá-los em programas de músicas, como o Windows Media Player ou o iTunes, por exemplo.

Podemos comparar um podcast com uma rádio – só que bem mais moderna, claro – na qual as pessoas comentam livremente sobre algum tema de seu interesse, criam programas de entrevistas, fazem episódios de séries ou qualquer outro formato. Elas têm total controle sobre o que criam, além de quando e como postam.

Existem podcasts para todos os tipos de gostos e pessoas, versando sobre os mais variados temas. E justamente por isso eles são uma ferramenta interessante, pois, se bem utilizados e direcionados, podem render muitas oportunidades.

Iniciando um podcast em 2018

 

Criar um podcast do zero pode parecer um pouco intimidador. Ainda mais se você não teve nenhum contato com a criação de conteúdos nesse formato. Mas não se preocupe! Basta se preparar, entender as principais premissas… E mergulhar de cabeça!

Primeiramente, é importante conhecer bem o formato, antes de se aventurar. Entenda o perfil do público, anote dicas importantes e absorva o máximo de conteúdo relevante que puder, antes de iniciar as gravações.

Uma boa maneira de começar é criando um episódio-teste e analisá-lo sob a ótica do ouvinte. Está realmente interessante? Você ouviria até o final? Seja crítico com o seu próprio trabalho, para que ele se torne consistente o bastante, antes de entrar ao vivo ou fazer quaisquer publicações.

Também é preciso planejar, ter um objetivo específico. Não adianta gravar qualquer coisa, visando apenas conversões. Este será um dos últimos pontos com os quais você deverá se preocupar, pois ele será uma consequência (e não o foco) dos conteúdos interessantes que você criar.

Criando um roteiro para o seu podcast

 

Depois de ajustar o seu microfone e entender como mexer no software que escolheu para as gravações, você está pronto para apertar o botão “iniciar”. Mas você sabe, exatamente, o que irá falar?

Este é o momento no qual um bom roteiro deve estar em mãos. Ele irá guiar todo o seu episódio, esteja você discorrendo sobre um tema específico ou fazendo uma entrevista com alguém (presencial ou por telefone). Por mais que você esteja seguro sobre o que vai falar, imprevistos sempre podem acontecer e é importante estar preparado.

Faça um checklist de todas as coisas que precisam estar em ordem. Inclua as configurações do microfone, do software, o agendamento de entrevistas… Tudo que será crucial e que deve correr conforme o planejado.

Não existe um formato correto de roteiro para podcasts. O segredo é você anotar pontos que lhe façam lembrar dos assuntos que quer abordar e a ordem de como as coisas vão acontecer.

Outro ponto muito importante, na hora de criar o seu roteiro, é desprender-se da ideia de que você precisa escrever tudo o que vai falar. Isto porque, no momento da gravação, muita gente acaba lendo tudo e a gravação não soa natural. A essência do podcast é a descontração e a conversa. Então, o mais indicado é anotar somente o essencial, para seguir uma linha de pensamento e não se perder, no meio do caminho.

Escolhendo o formato do seu conteúdo

 

Dependendo do tema escolhido, alguns formatos podem se encaixar melhor. Diferenciar o formato dos episódios, inclusive, é uma estratégia interessante e que lhe dá a oportunidade de entender do que o seu público está gostando. Com isso, você terá uma ideia do que funciona melhor para o tipo de conteúdo que está compartilhando.

Os formatos mais comuns são: entrevistas com um ou mais convidados, rodas de discussão, programas individuais falando sobre um tema específico e séries com episódios para acompanhar. Escolha aquele que mais tem a ver com o seu tema e roteirize, para tirar o melhor proveito da gravação.

Monitorando os downloads e direcionando o conteúdo

 

Esta métrica poderá dizer muito sobre o seu podcast. Através dela, você poderá saber se os seus esforços estão realmente funcionando.

Se você atingir uma marca consideravelmente alta de downloads, você terá condições de direcionar seu conteúdo com mais consistência. Qual episódio registrou mais downloads? Foi uma entrevista? Então, que tal investir mais neste formato? Veja quais tópicos geram mais interesse e tente abranger ainda mais esses conteúdos.

Caso você não tenha atingido uma boa marca de downloads – mesmo após criar vários podcasts diferentes -, talvez seja hora de repensar o seu público-alvo e os seus objetivos. Será que você não está muito focado nas conversões e acabou esquecendo de criar um conteúdo que realmente vale a pena ser ouvido? Qual o seu diferencial, dentro desse meio? Tudo isso pode influenciar na taxa de downloads do seu podcast.

Promovendo e monetizando meu podcast

 

Sem a divulgação adequada, é muito improvável que o seu público-alvo encontre o seu podcast. Por isso, é preciso que você invista em ações estratégicas de Marketing digital. Especialmente no início, a audiência do seu conteúdo dependerá quase que exclusivamente disso.

Use sua própria página pessoal para começar a divulgar e atrair pessoas do seu círculo social, além de começar a investir em divulgação paga, nas páginas próprias do seu programa.

Outra maneira de começar a promover o seu material é pedindo a amigos e convidados do programa para que eles o divulguem, em suas respectivas páginas. Desta forma, você conseguirá abranger diversos públicos, e não somente os seus amigos.

Depois que você conseguiu atingir um número considerável de pessoas dispostas a lhe ouvir, chegou o momento de entender como você poderá ganhar dinheiro com isso. Um dos caminhos é promover seus próprios infoprodutos, como e-books, cursos online, materiais de apoio e afins.

Vale destacar que esse é um processo que demanda certo tempo e que precisa ser bem planejado. Não adianta você querer divulgar seu produto nos primeiros minutos do podcast, se você ainda não tem uma audiência fiel. Com certeza, isso não irá funcionar!

Primeiro, ganhe a confiança do seu público. Mostre o seu potencial, com tipos diferenciados de material. Só depois é que você deve oferecer algo pelo qual as pessoas precisarão pagar.

Além disso, o podcast pode ser uma ótima oportunidade para promover o seu negócio, se o seu caso for a venda de serviços. Crie conteúdos relevantes e originais. Certamente, você ampliará as chances de novas conversões comerciais.

Como vimos, criar um podcast não é uma tarefa tão simples e requer bastante dedicação, para ser produzido com qualidade. Mas isto não deve ser lido com um fator desmotivador, mas sim desafiador!

Para conseguirmos bons resultados, precisamos investir nosso tempo e trabalhar duro, a fim de que aquilo que estamos criando seja original e útil, impactando a vida das pessoas. Unindo isso a uma boa produção, chamar a atenção do seu público se torna uma consequência, assim como vender mais na web.

Bons negócios digitais!

 

Inbound Marketing

Sobre o Autor

Fernando Freitas é diretor-fundador da Converta na Web. Seus resultados diferenciados em Marketing Digital já lhe renderam a capa da revista “Pequenas Empresas & Grandes Negócios”. Profissional credenciado pela norte-americana HubSpot, criadora da Inbound Marketing Methodology e principal referência do mundo em conversão na web. Estrategista, consultor e professor de pós-graduação no segmento digital, com foco em conversão e negócios de alta performance.